Viva no último dia do Congresso Brasileiro da Previdência Complementar Fechada

 

A Fundação Viva de Previdência esteve presente no terceiro e último dia do 38º Congresso Brasileiro da Previdência Complementar Fechada, em São Paulo.

Nos dois primeiros dias foi possível acompanhar diferentes painéis com debates acerca dos temas mais importantes para o setor da Previdência Complementar. Nesta sexta-feira não foi diferente.

Várias plenárias ocorreram simultaneamente durante a manhã, entre elas “Que sonho você quer sonhar – Um novo modelo de Previdência para as novas Gerações” teve destaque. Os palestrantes explicaram como o perfil do potencial participante está mudando e como as entidades devem propor um desenho de plano de previdência que atraia esse público e atenda suas demandas.

O Diretor Presidente da Viva, Sergio Martins Gouveia, acompanhou o evento e comentou sobre os temas abordados: “ Chegamos ao fim de mais um congresso onde discutimos várias pautas que já são recorrentes no nosso segmento, tais como governança, longevidade, a tendência da queda de juros e a importância do setor para o país”, analisou.

Sergio frisou também a importância do Congresso para as novas ações da Viva. “O sistema de previdência precisa se reinventar, e a partir desse evento temos muito o que pensar sobre como atuaremos daqui para frente quanto à inclusão de novos participantes e a acessibilidade de informações dos que já estão com a gente”, pontuou.

Segundo o Diretor Presidente, o momento que a Fundação vive é semelhante ao que todo o sistema de Previdência Completar está passando, um momento de reinvenção, e para isso conta com a ajuda da Engrenagem Virtual. “Essa parceria está nos ajudando a tornar nossos portais e o programa de educação financeira e previdenciária mais acessíveis aos participantes”, finalizou.

Essa necessidade de adaptação é uma das grandes preocupações do Congresso, como foi exposto pelo presidente da Abrapp, Luís Ricardo Martins: “O nativo digital pensa diferente. A grande missão da previdência complementar fechada é criar produtos mais simples e flexíveis para atingir esse novo perfil de trabalhador”, explicou.

O evento foi encerrado às 13h30, após três atividades simultâneas, em diferentes espaços, foram elas: ‘A nova Previdência Complementar: dignidade para o indivíduo, sustentabilidade para empresas e governos’, ‘Gestão Ativa e Passiva – Possibilidades no Mercado Brasileiro’ e a apresentação ‘Novo IGI – Indicadores de Gestão de Investimentos da Abrapp’, no Estande da Associação.

Abaixo, o Diretor Presidente da Viva, Sergio Martins Gouveia, comenta sobre a participação da entidade no  Congresso:

 

Compartilhe este artigo:

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

X